Folar Alentejano



Aproxima-se mais uma época festiva. E qual é mesmo a melhor maneira de a comemorar? À mesa, claro está. :) Na minha família, e na maioria das casas alentejanas, a par do borrego e das amêndoas com chocolate, não podem faltar os folares. Simples, com ou sem ovo cozido, e com as características tiras de massa por cima a cobrir o ovo. Um aroma a aguardente, canela e erva doce. E pronto temos folares.
A tradição diz que é um bolo que celebra a reconciliação e a amizade e durante as festividades cristãs da Páscoa, os afilhados costumam levar, no Domingo de Ramos, um ramo de violetas à madrinha e esta, no Domingo de Páscoa, oferece-lhe em retribuição um folar...

Mas e a lenda conhecem? É baseada numa história romântica, que podem ler AQUI
Verdade ou não, gosto sempre de conhecer o que está por trás das receitas tradicionais... e de as fazer. 

Deixo-vos assim a minha receita de folares, que após várias experiências, tirando um bocadinho de cada uma e de outra, me fez chegar a esta versão, a mais apreciada cá em casa, e aprovadíssima pela princesa devoradora de folares. :)

Se quiserem uma verão alternativa, podem ver também esta receita muito boa de FOLAR DE MAÇÃ E AMÊNDOA.

| Folar Alentejano |

Ingredientes (faz 2 grandes ou 3 pequenos)
| 170ml Leite
| 25g Fermento padeiro fresco (ou 1 saqueta de seco)
| 750g Farinha Tipo 65, sem fermento
| 150 a 200g de Açúcar
| 100g Margarina
| 30g Banha
| 2 Ovos
| 50 ml Aguardente
| 1 c.chá Canela em pó
| 1 c.chá Erva Doce em pó
| Pitada de Sal

| Para decorar: 2 ou 3 Ovos cozidos, com casca (Opcional)

Método by Bimby
1. Deitar no copo, o leite e o fermento, programar 2 min | 37ºC | Vel.2 
2. Juntar os restantes ingredientes, à excepção da farinha e programar  15 seg | Vel.3.
3. Juntar a farinha e programar 30 seg | Vel.5  e de seguida 3 min | Vel. Espiga 
(Pode ser necessário juntar mais um pouco de farinha. Deve ficar uma massa húmida, mas que se tire facilmente do copo)
4. Tirar a massa do copo, e colocar numa taça. polvilhada com farinha. Tapar com um pano ou película,  Repousar 30 min a 1 hora, em local morno, e sem correntes de ar, até dobrar de volume.
5. Dividir a massa em 3 ou 4 partes. Formar 2 ou 3 folares, e com a parte que sobra, fazer tiras de massa para decorar, em cruz, e à volta da base do folar. Antes de colocar as tiras, pode por-se ou não um ovo cozido.
6. Repousar de novo, cerca de 30 min. (pode ser dentro do forno ligeiramente aquecido, a 50°C, mas desligado) 
7. Ligar o forno a 170ºC. Pincelar os folares com leite, ou ovo, e levar ao forno, cerca de 30 min, vigiando, para não queimarem por cima. Se necessário tapar com papel de alumínio. (Podem por-se no forno, sem estar pré-aquecido, assim vão crescendo à medida que o forno aquece)
8. Tirar do forno, tapar com um pano, e deixar arrefecer antes de cortar.

Método  Tradicional
1. Amornar ligieramente o leite e juntar o fermento.
2. Num alguidar deitar os ingredientes secos e misturar.
3. Fazer um buraco no centro e deitar todos os restantes ingredientes, e por cima o leite morno.
4. Misturar e amassar bem .(Pode ser necessário juntar mais um pouco de farinha, no final de amassar, deve ficar uma massa húmida, mas moldável e que não agarre nas mãos) 
5. Tapar com um pano ou película,  Repousar 30 min a 1 hora, em local morno, e sem correntes de ar, até dobrar de volume.
6. Dividir a massa em 3 ou 4 partes. Formar 2 ou 3 folares, e com a parte que sobra, fazer tiras de massa para decorar, em cruz, e à volta da base do folar. Antes de colocar as tiras, pode por-se ou não um ovo cozido.
7. Repousar de novo, cerca de 30 min. (pode ser dentro do forno ligeiramente aquecido, a 50°C, mas desligado) 
8.Ligar o forno a 170ºC. Pincelar os folares com leite, ou ovo, e levar ao forno, cerca de 30 min, vigiando, para não queimarem por cima. Se necessário tapar com papel de alumínio. (Podem por-se no forno, sem estar pré-aquecido, assim vão crescendo à medida que o forno aquece)
9. Tirar do forno, tapar com um pano, e deixar arrefecer antes de cortar.

Dicas:
_Esta receita faz 2 folares grandes ou 3 mais pequenos.
_Colocar uma taça de água já quente no fundo do forno, logo quando se liga. Quando colocar os folares, o forno já terá humidade. Esta humidade vai deixá-los mais fofinhos durante mais dias (o mesmo truque deve ser usado para o pão). No caso de forno elétrico, em alternativa, pode jogar-se para o fundo do forno, 3 ou 4 pedras de gelo, quando já tiver quente e os folares/pão no interior. O gelo vai derreter e gerar humidade imediata. 
Não convém abrir o forno muitas vezes, para não perdera humidade. 

Bom apetite e bons "Postiscos"! 

Se gostou, e quer guardar ou imprimir, clique no botão "Print" no final do post. Obrigada!




O primeiro Bundt Cake | O 2.º Aniversário do Blog | E uma nova Parceria













A semana passada o blogue fez 2 anos. O tempo passa a correr, e o dia que decidi criar este blogue, parece que foi ontem. Tem sido uma experiência maravilhosa, em que o intuito principal continua a ser partilhar com quem me segue as minhas receitas e aventuras culinárias que, felizmente têm sido cada vez mais e variadas... ao longo deste tempo, participei em concursos, iniciei-me no mundo dos workshops e show cookings e surgiram também a hipótese de fazer parcerias com produtos e marcas. Tudo isto tem me dado o privilégio de conhecer, e a partir daí passarem a fazer parte da minha cozinha, ingredientes e acessórios até então desconhecidos.
Hoje, apresento-vos oficialmente (porque já o tinha feito no facebook) a mais recente parceria. Trata-se de uma loja fisica, mas também com venda online, de utensílios de cozinha. Mas não são uns utensilios quaisquer... tudo produtos de alta qualidade, diferentes do normal, e muitíssimo bem pensados. Falo-vos da Sweet Selection,  e como eles próprios se identificam...

A empresa Sweet Selection Lda nasceu da paixão por cozinhar e por tudo o que envolve este maravilhoso processo. Para nós, cozinhar é um ato de amor e não apenas uma tarefa diária. É mimarmos quem mais amamos, e ao mesmo tempo explorarmos a nossa criatividade.
Sabemos a importância de ter bons utensílios de cozinha, e por isso queremos dar-lhe a conhecer marcas inovadoras e prestigiadas, com produtos de qualidade, que facilitem o seu dia a dia.
A seleção dos produtos foi feita tendo em conta todas as características que consideramos essenciais:
Alta Qualidade
Preços Acessíveis
Design Inovador e Funcional
e Beleza – Porque os olhos também comem!
Somos apaixonados por aquilo que fazemos, e queremos proporcionar aos nossos clientes um serviço personalizado, com entregas rápidas e eficazes. A sua satisfação é a nossa maior prioridade, e estamos sempre disponíveis para responder às suas dúvidas e questões."

Tiveram a amabilidade de me enviar um mega cabaz, com alguns dos seus produtos (Fiquei tão feliz!!!) E será com todo o prazer e sentido de responsabilidade que os vou usar. Nos posts do blogue, falarei da minha experiência com cada um deles... 
Produtos Sweet Selection
A receita que vos trago hoje, tinha que ser um bolo. Comemorar aniversário, pede bolo, certo? E que melhor oportunidade, para experimentar a forma de bundt cake da Nordic Ware (Há que tempos que andava para comprar uma... fiquei tão contente :))) )
 Nordic ware - Elegant Party
Foi a primeira vez que fiz um bolo deste género, e por isso não pude "inventar muito", pois queria usar uma massa, que à partida resultasse. Pensei então, num dos meus bolos, do tipo bolo de chá sem recheios preferido... bolo mármore... com umas ligeiras alterações.
Mas e o que é um Bundt cake, perguntam vocês???
Para vos explicar, encontrei um Post muito bom, num outro blogue "Cooking World" que explica tudinho.
"...É um bolo de origem norte-americana, mas que de momento já corre todo o mundo, mantendo sempre o mesmo nome. Isto porque são feitos naquilo que se chama um Bundt Pan, ou seja uma forma de Bundt.
De tão especiais que são, estes bolos também têm que ser feitos em formas especias. A melhor forma de Bundt’s é a da Nordic Ware...."
Para saberem mais, basta acederem AQUI!

Usei também o saco de pasteleiro maravilhoso, Decomax da Lékué, que é um exemplo clarissímo do design inovador e funcional dos produtos da loja. Serviu para preencher alternadamente os sulcos da forma. O meu objetivo era obter um bolo, com as riscas alternadas, uma vez que estava a usar 2 massas... Não correu tal e qual tinha imaginado, ainda assim correu bem...
Saco pasteleiro - Decomax - Lékué
Entretanto, tinha também recebido da Imperial, um novo produto da Pantagruel, lançado este inverno, para experimentar, e pareceu-me o mote perfeito. 
Trata-se de um chocolate com sabor a cappuccino. Na embalagem sugerem uma receita de Mousse de cappuccino... Que deve ficar divinal, para quem aprecia o mix chocolate/café.
Mas, para mim fez todo o sentido, usá-lo no bolo, e num molho para regar o regar. E não me enganei. Casou na perfeição.


" Vamos então à receita??

| Bundt Cake de Baunilha e Chocolate de Café |
{com molho de chocolate de café, nozes e framboesas}
Ingredientes
| 4 ovos L
| 220 g Açucar
| 200 ml Óleo
| 100 ml Leite
| 350 g Farinha
| 1 c.chá Fermento em pó
| Aroma de baunilha
| 200 g chocolate "Mousse de Cappuccino, da Pantagruel"
| 100 ml de natas (ou leite)

Método (tradicional)
Pré-aquecer o forno, a 170ºC
1. Numa picadora, picar 30 g do chocolate, de forma a que fique muito fininho, em pó (ou em alternativa usar cacau em pó, com 1 c.chá café solúvel). Reservar.
2. Bater os ovos inteiros com o açúcar, o óleo e o leite, até estar um creme bem homogéneo.
3. Dividir este creme, em duas partes iguais.
4. Numa delas juntar 200 g de farinha, 1/2 colher de chá de fermento, umas gotas de aroma de baunilha, e envolver até estar uma massa uniforme.
5.À outra metade do creme, juntar 150g de farinha, 1/2 colher de chá de fermento e o chocolate em pó. Envolver bem.
6. Aplicar o óleo em spray na forma de bundt cake, e com um saco de pasteleiro, deitar parte a massa de chocolate, atternadamente nos sulcos da forma.
7. Deitar por cima uma camada da massa de baunilha, e a restante massa de chocolate,
8. Com um palito de espetada, envolver um pouco as massas, em espiral.
9. Levar o bolo ao forno, cerca de 30 minutos. Ir vigiando e espetando com um palito até que saia seco.
10. Tirar o bolo do forno, arrefecer 5 minutos e desenformar.


Método (by bimby)
Pré-aquecer o forno, a 170ºC
1. No copo, limpo e seco, deitar 30g de chocolate "Mousse de Cappuccino Pantagruel" e pulverizar. 30 seg/vel 10. Se não estiver bem, programar mais uns segundos. Deve ficar em pó. Reservar.
1.No copo limpo, Deitar os ovos inteiros, o açúcar, o óleo e o leite. Programar 30 seg/Vel 3,5
2. Reservar metade deste creme.
3. No restante juntar 200 g de farinha e 1/2 colher de chá de fermento, umas gotas de aroma de baunilha, e envolver, 15 seg /Vel. 3. No final envolver bem com a espátula. Tirar e reservar.
4. Deitar no copo o a outra metade do creme, juntar 150g de farinha, 1/2 colher de chá de fermento e o chocolate pulverizados. Envolver 15 seg /Vel. 3 bem. No final envolver bem com a espátula. Tirar e reservar.
5. Aplicar o óleo em spray na forma de bundt cake, e com um saco de pasteleiro, deitar parte a massa de chocolate, alternadamente nos sulcos da forma.
6. Deitar por cima uma camada da massa de baunilha, e a restante massa de chocolate,
7. Com um palito de espetada, envolver um pouco as massas, em espiral.
8. Levar o bolo ao forno, cerca de 30 minutos. Ir vigiando e espetando com um palito até que saia seco.

9. Tirar o bolo do forno, arrefecer 5 minutos e desenformar.

Molho de Chocolate Cappuccino
1. Numa taça de vidro deitar o chocolate "Mousse de Cappuccino Pantagruel" e o leite, ou natas.
2. Levar ao microondas, cerca de 1 minuto. Tirar e mexer, para ajudar o chocolate a derreter.
Se for preciso junta-se mais natas ou leite, ou mais um bocadinho de microondas. Deve ficar um creme espesso, mas capaz de "escorrer" pelo bolo.

Deitar o molho por cima do bolo e enfeitar com framboesas, miolo de noz picado e açúcar em pó.

Bom apetite e bons "Postiscos"!
Se gostou, e quer guardar ou imprimir, clique no botão "Print" no final do post.
Obrigada!


Nota: Se não gosta do sabor do café, no bolo basta usar cacau em pó simples. Assim como pode não usar a baunilha.























Produtos de Parceiros na Receita:


Coroa de Frutos Secos
























Tenho andado um pouco ausente... novos desafios culinários não me têm deixado o tempo que queria ter para o blogue. Mas não está esquecido, bem pelo contrário, está sempre presente. Vou continuar a trabalhar para ele e publicar as minhas receitas e aventuras.Quanto a isso não há dúvidas. Neste fim de ano, e em jeito de balanço, só posso sentir-me grata. Grata e orgulhosa pelo percurso "fora da minha cozinha", às vezes inesperado, mas que me trouxe novas experiências que me têm feito crescer tanto, e a certeza de que o caminho se faz passo a passo e que, quando trabalhamos com amor e muita dedicação os resultados aparecem. Obrigada!!!!
Este ano, tinha pensado criar uma ementa para esta época festiva, que para mim só tem sentido se a vivermos em reunião, em família, em torno de uma mesa recheada de comida boa, mas também de afetos, risadas e paz de espírito. Não consegui criar a tal ementa, pois o tempo para cozinhar foi no ultimo mês, apenas e só o necessário para garantir refeições. Mas para compensar, tive um dos melhores natais de sempre, em pleno, mesmo como gosto, com balburdia, muita gente, família que não via há tempo, com tanta felicidade e brilhozinho nos olhos, que só mesmo quem vive isto consegue dar valor. As prendas, essas também houveram, mas muito sinceramente, pouco ou nada importaram. Foi revitalizante. Tão bom.
Por tudo isto, nada melhor do que uma iguaria daquelas que compõe e brilha em qualquer mesa. Não mais que um bolo rei ou rainha, mas enrolado de forma diferente, o que lhe dá um ar especial, tal como esta época pede.
Às portas do novo ano, esta receita não pode faltar na noite de passagem de ano, assim como no dia de reis, em que (finalmente) encerraremos esta época de comida e mais comida!!!
Venha de lá Janeiro, carregado de alface, sopa e água... 
Um óptimo 2017 para todos nós. 

| Coroa de Frutos Secos |
 Ingredientes
Massa
| 400 g farinha tipo 65
| 3 gemas
| 100 g açúcar 
| casca de meia laranja
| 50 g manteiga
| 150 ml leite 
| 1 cálice vinho do porto
| 1 c.café de sal fino
| 20 g fermento padeiro fresco ou 1 saqueta do seco
Recheio
| 1 chávena grande de mistura frutos secos e/ou frutas cristalizadas 
| 1/2 frasco doce gila (ou abóbora)
| 1/2 chávena de açúcar amarelo
| 100 g manteiga 
| canela em pó, q.b.

| gema de ovo para pincelar
| pedras de gelo, qb.
| açúcar em pó para polvilhar

Método (com Bimby)
1. Picar os frutos a gosto, e coloque a marinar com um pouco de vinho do porto. Reserve.
2. Colocar no copo, o açucar e a casca de laranja e puverizar. 15 seg / vel 10
3. Juntar o leite, o fermento e a manteiga e aquecer. 2 min / 37º / vel 2
4. Juntar as gemas e 2 colheres de sopa do vinho do portoque está a marinar os frutos, e misturar  5 seg / vel 5
5. Deitar a farinha e o sal e amassar. 3 min / Vel. Espiga
A massa deve ficar numa bola, sem estar agarrada ao copo. Se estiver, junta-se mais um pouco de farinha e volta-se a amassar uns segundos na mesma velocidade.
6. Returar para uma taça polvilhada e deixar levedar até dobrar de volume (1 a 2h)

Pré-aquecer o forno a 180 ºC.

7. Na Pedra da cozinha,ou superfície lisa, polvilhar com farinha e esticar a massa com um rolo, até ficar um rectangulo fininho, com mais ou menos meio centímetro de espessura.
8. Derreter a manteiga e pincelar toda a massa.
9. Polvilhar com o açúcar e canela em pó, distribuir os frutos secos e a gila. 
10. Enrolar no sentido da largura, ficando um rolo comprido. 
11. Fazer um corte ao longo do rolo, deixando as duas partes presas pela ponta, e com cuidado entrançar. Unir as bordas, dando a forma de coroa.
12. Pincelar com gema de ovo, e colocar no tabuleiro do forno, forrado com papel vegetal.
13. Colocar o tabuleiro no forno, e deitar no fundo do forno 3 ou 4 pedras de gelo ou colocar uma tacinha com água morna.
14. Deixar cozer, cerca de 30 min.  até verificar que a massa está cozida. Se necessário a meio, cobrir com papel alumínio, para não queimar 

Tirar do forno, deixar arrefecer e polvilhar com açucar em pó.

Servir, e deliciar!

Nota: O gelo ou a água pretendem criar humidade no interior do forno, para que o bolo não fique seco.
Esta técnica também se aplica ao pão.

Bom apetite e bons "Postiscos"!
Se gostou, e quer guardar ou imprimir, clique no botão "Print" no final do post.
Obrigada!




















Creme de Peixe e Marisco











O inverno chegou mesmo. Depois de umas fortes chuvadas chegam dias frios (muito frios!!!) mas solarengos e luminosos. Adoro. São inspiradores, transmitem-me tranquilidade mas ao mesmo tempo energia. Anoitece cedo, e chegar a casa ao fim do dia, faz apetecer cozinhar comida de conforto e quentinha. Para isso, nada melhor que uma sopinha. Esta é uma versão de sopa de legumes, mas enriquecida com peixe e marisco. É maravilhosa e faz quase a refeição. 
Para a confeccionar usei o robot de cozinha (Bimby), que permite cozinhar tudo ao mesmo tempo, cozendo o peixe e os mariscos ao vapor, mas libertando os sabores para a sopa. Na receita deixo-vos também a versão tradicional, que apesar de um pouco mais trabalhosa e demorada, fica igualmente boa. 
E a partir de agora vou dar por aberta a época natalícia e começar a organizar a minha lista de receitas. Comidita da boa, e é meio caminho andado para um Natal aconchegante e feliz!

| Creme de Peixe e Marisco | 
Ingredientes (Serve 6):
| 1 posta de peixe (maruca, pescada)
| 1 embalagem Mistura de mariscos (camarão, ameijoas, mexilhão, delicias do mar)
| 6 camarões (20/30)
| 2 courgettes
| 1 chuchu
| 2 ou 3 cenouras e/ ou abóbora
| 1 cebola grande
| 1 tomate 
| 1 dente de alho
| 1 ramo de coentros
| Azeite q.b.
| Sal grosso

Método by bimby:
1. Descongele os peixes e os mariscos, coloque na varoma e tempere de sal. Reserve
2. No copo coloque os legumes arranjados e cortados em pedaços, e um raminho de coentros. Junte 600 ml de água.
3. Coloque a tampa e por cima a varoma. Programe 25 min / temp.Varoma / vel. 2
4. Terminado o tempo, retire a varoma e reserve.
5. Junte o azeite (cerca de  3 c.s.), coloque o copo-medida, e triture a sopa. 1 min vel 3-5-7 progressivamente.
6. Retifique os temperos, juntando mais um pouco de sal se for necessário (só tinha o sal que foi absorvendo do peixe) e/ou um pouco de água, para a consistência desejada.
7. Arranje o peixe em lascas (limpo de espinhas e peles), descasque o camarão e os restantes mariscos. Junte tudo à sopa, ou reserve numa taça à parte.
8. Sirva a sopa com o peixe e mariscos e polvilhada com coentros picadinhos.

Método Tradicional:
1. Descongele os peixes e os mariscos, tempere de sal, e coza numa panela com água fervente, cerca de 5 a 10 minutos.
2. Retire os peixes e mariscos. Coe a água.
2. Na mesma panela, deite os legumes arranjados e cortados em pedaços, e um raminho de coentros. 3. Junte 600 ml de água, aproveitando a água de cozedura dos peixes e mariscos. Cozinhe, cerca de 25 minutos, até que os legumes estejam cozinhados.
4. Junte o azeite (cerca de 3 c.s.), e passe a sopa com a varinha-mágica.
6. Retifique os temperos, juntando mais um pouco de sal se for necessário (só tinha o sal que foi absorvendo do peixe) e/ou um pouco de água, para a consistência desejada.
7. Arranje o peixe em lascas (limpo de espinhas e peles), descasque o camarão e os restantes mariscos. Junte tudo à sopa, ou reserve numa taça à parte.
8. Sirva a sopa com o peixe e mariscos e polvilhada com coentros picadinhos.

Bom apetite e bons "Postiscos"! 


Se gostou, e quer guardar ou imprimir, clique no botão "Print" no final do post.
Obrigada!





Tarte de Chocolate e Noz {com Farinha de Castanha}


Há já algumas semanas que da minha cozinha saiu esta maravilha. Do workshop do Alegro sobrou um pacote aberto de farinha de castanha. Tinha que o usar, e andava a pensar que a castanha casa bem, de certeza com chocolate. Tinha também uma placa de massa quebrada, e um almoço de amigos marcado. Era domingo. Estava tudo a conjugar-se. Tinha que ser. Nova experiência a caminho. Pesquisas daqui, pesquisas dali, encontrei uma receita de Tarte de chocolate que me pareceu muito bem, neste blogue que também sigo "Terapia na Cozinha"Depois foi só adaptar. Substituir a farinha por farinha de castanha e a massa da base por massa quebrada.
Bastaram 10 minutos de preparação, e o forno encarregou-se do resto!

Almoço servido, seguido desta delicia, acompanhada com uma bola de gelado e frutos vermelhos.

Perfeito, foi um domingo gastronomicamente perfeito, e a experiência será certamente a repetir.
Além de que é uma óptima sugestão para o S. Martinho que se aproxima. Boa?

{Receita adaptada Daqui}


Ingredientes
| 1 placa de massa quebrada de compra, ou caseira
| 5 ovos
| 1 pitada de sal
| 200 gr de açúcar amarelo
| 120 gr de manteiga sem sal
| 200 gr de chocolate negro (pelo menos 50% cacau, quanto mais cacau, mais intensa fica a tarte)
| 50 gr de farinha de castanha Amálgama”
| 50 gr de nozes picadas
| 1 c.café de café solúvel

Método

1. Forrar uma tarteira com fundo amovível, com folha papel vegetal, colocar a massa e picar com um garfo. Reservar. 
2. Pré-aquecer o forno a 180ºC.

3. Com uma batedeira, bater as claras em castelo, reservar.

4. Bater as gemas, o açúcar e a manteiga, numa taça em banho-maria. (Colocar um tacho com água ao lume a ferver. Encaixar uma taça de vidro, que não toque na água)

5. Derreter o chocolate partido aos pedaços no microondas. 
6. Tirar a taça do banho-maria, juntar o chocolate, o café e uma pitada de sal. Bater com velocidade alta, até ficar um creme uniforme.
7. Juntar a farinha de castanha. Envolver, a velocidade baixa.
8. Juntar as nozes envolver, e ir juntando as claras aos poucos, evolvendo com uma vara de arames, com muito cuidado.
9. Deitar sobre a base e levar ao forno cerca de 25 min, até a massa estar bem cozida.


Método by Bimby
1. Forrar uma tarteira com fundo amovível, com folha papel vegetal, colocar a massa e picar com um garfo. Reservar. 
2. Pré-aquecer o forno a 180ºC.
3. Com uma batedeira, bater as claras em castelo, ou na bimby com o copo bem limpo, colocar a borboleta, as claras e uma pitada de sal e programar 4 min/ vel 3 1/2. Retirar para uma taça de vidro e reservar.
4. Tirar a borboleta.
5. Deitar no copo as gemas, o açúcar e a manteiga e programar 5 min/ 70º/vel 4.
6. Juntar o chocolate partido aos pedaços, o café e uma pitada de sal. Deixar amolecer e programar 20 seg/ vel 4. Fazer descer os resíduos do copo.
7. Juntar a farinha de castanha, 10 seg/ vel 3. Envolver bem com a espátula se necessário.
8. Voltar a colocar a borboleta, Juntar as nozes e 1/3 das claras batidas e programar vel. 1 ou 2, ao fim de 10 seg, pelo bucal ir juntando as claras aos poucos, até estar uma mistura uniforme e fofa.
9. Deitar sobre a base e levar ao forno cerca de 25 min, até a massa estar bem cozida.

Massa Quebrada Caseira:
- 200 g farinha
- 100 g manteiga
- 50 g água
- 1 pitada de sal
- Para versão doce, juntar 1 c.s. açucar.

Tradicional: Misturar todos os infredientes, e amassar até formar uma bola
Com bimby: Todos os ingredientes no copo, 15 seg/vel 6

Nota: 
Deve colocar-se a tarte mais junto à parte baixa do forno. Uso a 2.ª linha a contar de baixo, para que a massa coza rápido, e o recheio não muito.

 Servir morno, com uma bola de gelado e frutos vermelhos (Framboesas, Romã ou Morangos)

 Bom apetite e bons "Postiscos"!
Se gostou, e quer guardar ou imprimir, clique no botão "Print" no final do post. 
Obrigada!


























Produto de parceiro, usado na receita:
Farinha de Castanha - Amálgama